A CEO interina do TikTok, Vanessa Pappas, confirmou que aceitaram a proposta de Oracle e Walmart por 20% da companhia em uma pré-IPO. Em carta publicada no site da empresa no último domingo, a executiva disse que, embora não concordem, o acordo resolve as preocupações de segurança apontados pela administração do presidente norte-americano Donald Trump.

Na operação, a Oracle terá 12,5% e será provedora de cloud e tecnologias da plataforma. Ou seja, os dados de usuários norte-americanos serão armazenados em data centers da empresa do CEO Larry Ellisson. Por sua vez, o Walmart terá 7,5% da empresa chinesa, que aproveitará o investimento para expandir em serviços de omnichannel.

Oficialmente, a IPO deve ocorrer até meados de 2021. Os valores totais da transação não foram confirmados.

Rachadinha

Com o acordo, o Departamento do Tesouro norte-americano ficará com US$ 5 bilhões da venda. Ou seja, o valor se refere ao “grande pedaço” que o presidente Donald Trump exigiu para aprovar a operação. Importante dizer que Trump falou à imprensa de seu país no sábado, 19, que daria sua bênção ao negócio.

Na sequência, o secretário de Comércio, Wilbur Ross, afirmou em nota que adiaria a proibição de transação contra o TikTok agendada para domingo. Agora, a ordem executiva está agendada para 27 de setembro.