Tecnologias catarinenses

Em expansão em todo o Brasil, setor atrai olhares internacionais

Um importante polo de inovação no Brasil e em constante crescimento, Santa Catarina vem se destacando e atrai olhares internacionais. Segundo pesquisa sobre o cenário no Estado, desenvolvida pelo SIS/Sebrae SC em parceria com a Associação Catarinense de Tecnologia (Acate), as empresas de tecnologia e inovação representam 5,6% da economia em Santa Catarina. O estudo mostra ainda que 20,64% prestam serviços por meio da tecnologia e 75,16% atuam diretamente na produção de softwares.

O fortalecimento do ramo de tecnologias teve um grande apoio com o surgimento de associações, incubadoras e programas que impulsionam o setor de tecnologia no Estado, como Acate, Celta, Darwin entre outras. O Diretor da Nello Investimentos, Bruno Saldivia, explica que o  estado é protagonista de aportes bastante relevantes e pioneiros: “Em 2011 a Intel Capital, divisão de investimentos estratégicos da Intel, fez seu primeiro aporte em saúde na América Latina em uma empresa catarinense. A Pixeon foi uma das pioneiras no setor de tecnologia para a área da saúde e hoje é uma das líderes nacionais do setor. Atualmente possui como investidora o fundo internacional RiverWood.”

Outras empresas que se desenvolveram no Estado foram a Softplan, Dígitro e a Sênior. “No caso da Sênior, especializada em tecnologia para gestão, o crescimento acelerado acontece também de forma inorgânica, se aproximando do universo das startups e com aquisições estratégicas complementando seu portfólio de serviços.” enfatiza Bruno.

 

Aquisições no setor de tecnologia em 2019

 O começo de 2019 já traz dois casos de operações do setor de tecnologia em Santa Catarina. A MV, uma das maiores empresas no Brasil do segmento de software de gestão para hospitais, comprou uma participação na Indyxa, uma companhia catarinense com foco em infraestrutura de TI. E ainda a Companhia de Bebidas das Américas (Ambev) adquiriu a empresa de tecnologia blumenauense HBSIS, que já era responsável pela solução de distribuição dos produtos Ambev em todo o país antes da compra.

 

Florianópolis: O Vale do Silício no Brasil

O setor de tecnologia está em amplo crescimento e a capital do Estado, Florianópolis, vem se destacando nesse contexto. Reconhecida pela InfoMoney como sendo o Vale do Silício brasileiro, foram apontados diversos fatores que contribuem para essa qualificação, como oportunidade de carreira e qualidade de vida. Fundos de investimentos, programas e incubadoras, universidades, contabilidade, etc, proporcionam apoio a inovação e tecnologia no Estado, que cresce, se desenvolve e atrai olhares atentos.

Bruno Saldivia

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
1COMENTÁRIO

ESCREVA UM COMENTÁRIO