Subindo a Montanha

No mercado de fusões e aquisições, subir a montanha e atingir o topo, realizando uma grande operação de compra ou venda de empresas não é fácil. No middle market há fatores pessoais, históricos e emocionais que complicam ainda mais esta equação.

Inicialmente, o empresário olha para trás e lembra de quanto suor e dor passou nos últimos anos ou décadas para construir a firma, consolidar uma marca e começar efetivamente a ganhar dinheiro. Se a empresa vem do pai ou da mãe ou dos avós, centenária no mercado, pior ainda. Que carga emocional e que peso, muitas vezes sem escolha ou outro sucessor, para levar a operação adiante.

Mas temos de voltar aos dias de hoje. O mundo mudou, as pessoas mudaram e as empresas também. Muita informação, mudanças de comportamentos, desapego e jovens buscando novas experiências. Seguir dentro da empresa familiar, para muitos, não é sequer uma opção. Neste cenário, o empresário não pode errar. Vender ou não vender? Como construir um processo não especulativo e que exponha a empresa e os sócios? Como encontrar o melhor investidor? Contratar um advisor ou fazer tudo sozinho? Em um processo de M&A, ainda mais quando os ativos são atrativos, a venda vai ocorrer, mais cedo ou mais tarde, se esta for a decisão dos donos.

O problema é o preço emocional e o risco que se corre se não houver uma estratégia clara. Na melhor das hipóteses alguns milhões de reais podem ficar sobre a mesa. Na pior das hipóteses, basta relembrar cases de insucesso que existem para todos os gostos, seja em razão de vazamento de informações, espionagem, briga entre sócios, contratos mal redigidos, vaidades, etc. Neste cenário, uma das partes ou ambas saem perdendo. Não só elas. Muitas vezes toda a empresa e seus colaboradores acabam pagando o preço por uma transição mal feita, clima ruim e falta de uma visão estratégica que dê rumo à corporação.

Acredite no valor da colaboração. Neste tipo de processo ninguém resolve tudo sozinho. Se cerque por pessoas confiáveis e, acima de tudo, profissionais. Familiares, amigos, sócios e pessoas de mercado podem fazer a diferença em várias frentes que o empresário terá de atacar para concluir um processo de M&A com sucesso. As análises são complexas e exigem decisões rápidas e difíceis.

Quem abre uma empresa, seja ela um startup, pequena ou média deve estar preparado. Mais rápido do que se imagina pode bater à sua porta uma proposta, convidando a sua empresa a participar de um processo de venda de seus ativos, de sua cultura e de sua história.

Editorial Nello Investimentos

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
NENHUM COMENTÁRIO

ESCREVA UM COMENTÁRIO