Startups brasileiras já captaram R$ 8,7 bilhões em 2019, alta de 40%; SP concentra 80% dos aportes

Fundos com sede nos Estados Unidos são os maiores investidores, com aporte total de R$ 6,23 bilhões, e segmentos preferidos são os de tecnologia e internet.

As startups brasileiras receberam quase R$ 8,7 bilhões em investimentos entre janeiro e outubro, uma alta de 40% em relação ao mesmo período de 2018. A informação é do mais recente relatório do Transactional Track Record (TTR), uma consultoria que fornece dados globais sobre transações e inteligência de mercado no segmento financeiro.

Segundo o estudo, foram 211 rodadas de investimento até aqui neste ano, total 15% superior ao registrado no ano anterior. Desde 2015, estes números crescem a uma média de 10% ao ano, informa o TTR.

Em termos geográficos, o Estado de São Paulo concentra quase 80% (79,3%) de todos esses investimentos, com 134 transações totalizando R$ 6,9 bilhões.

Já entre os setores de atividade, os principais alvos dos fundos de investimentos neste ano foram as startups com modelos de negócios voltados para tecnologia internet, com 75% do total de negócios realizados e R$ 6,8 bilhões em captação.

Ainda segundo o relatório da TTR, até o fim de outubro de 2019, o maior aporte de venture capital realizado em uma startup do setor tecnológico foi o recebido pela fintech Nubank, de US$ 400 milhões, realizado em rodada liderada pelo fundo norte-americano TCV, acompanhado de Tencent, DTS Global, Sequoia Capital, Dragoneer, Ribbit Capital e Thrive Capital.

Outro dado interessante diz respeito à participação estrangeira nesses investimentos. Fundos do exterior responderam pela maior parte do volume financeiro investido – R$ 8,1 bilhões, em um total de R$ 8,7 bilhões. O destaque são os investimentos oriundos dos Estados Unidos, com R$ 6,23 bilhões.

Já em termos de participação nas rodadas de aportes, 70% delas tiveram protagonismo de fundos brasileiros.

E, entre as fontes de investimentos em startups, a mais ativa neste ano foi a Venture Capital Canary, com 13 investimentos mapeados pelo TTR. O mais recente deles foi realizado com a Kaszek Ventures e a Global Founders Capital na startup brasileira SouSmile, um B2C de aparelhos dentais invisíveis e clareamento dental, no valor total de R$ 20 milhões.

O relatório do TTR detalha ainda quais escritórios de advocacia foram mais acionados nessas rodadas de investimentos para fins de assessoria jurídica. Lidera este ranking o Veirano Advogados, com 31 negócios assessorados, seguido pelo Derraik & Menezes Advogados, com 27.

Fonte: Valor Investe

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
NENHUM COMENTÁRIO

ESCREVA UM COMENTÁRIO