Reino Unido quer evitar a venda de suas empresas de tecnologia

O Reino Unido estuda medidas para ter mais influência nas decisões de processos de fusões e aquisições de empresas ligadas aos setores militar e de tecnologia, principalmente para evitar que caiam em mãos estrangeiras. O foco de preocupação é a expansão dos chineses que realizaram diversas aquisições pelo mundo.

Esse movimento que busca trazer regras mais duras contrasta com a posição tradicional do Reino Unido que sempre foi aberto a aquisições por investidores externos. Importante lembrar que a pouco os ingleses aprovaram um plano de US$ 24 bilhões para a construção de uma usina nuclear com apoio chinês.

Por outro lado, a Canyon Bridge Capital Partners, fundo bancado pela China, firmou acordo para adquirir a Imagination Technologies, empresa britânica que projeta chips. O governo quer se proteger de ameaças hostis, segundo informou o secretário de Economia e Negócios, Greg Clark. As propostas incluem diminuir os parâmetros sobre os quais o governo pode intervir e fiscalizar um eventual negócio, passando a abranger empresas que faturam a partir de 1 milhão de libras (1,3 milhão).

Fabrício Scalzilli

Sócio Nello Investimentos

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
NENHUM COMENTÁRIO

ESCREVA UM COMENTÁRIO