Private equity impulsiona o valor de empresas de capital fechado

A diferença de preço entre empresas de capital aberto e fechado vem diminuindo, segundo dados da Boston Consulting Group, o que levanta a discussão se investidores não estariam pagando caro pelos ativos não listados na bolsa de valores. A menor diferença apurada se deve, em parte, pelos altos preços pagos por participações em empresas fechadas, frente à pressão que os fundos e investidores vêm sofrendo para não deixar o dinheiro parado, ainda mais num cenário de magros retornos na renda fixa. Os fundos geralmente avaliam as empresas de capital fechado, através de uma média histórica. Como eles estão levantando muito capital e a indústria de private equity está bem aquecida, acabam pagando o preço cheio para comprar as companhias ou seus ativos, com a pressão ainda de trazer mais rentabilidade às suas teses de investimento. Em 2017, por exemplo, os investidores pagaram uma média de 12,5 vezes o lucro para comprar empresas de capital fechado. No ano anterior, a média foi de 9,5. Em comparação, as empresas de capital aberto chegaram a um múltiplo médio de 16,8 vezes em 2017, abaixo dos 19,5 vezes  observados em 2016.

Editorial Nello Investimentos

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
NENHUM COMENTÁRIO

ESCREVA UM COMENTÁRIO