Plataforma de terapia online levanta R$ 16,5 milhões

Plataforma de terapia online levanta R$ 16,5 milhões

O Zenklub, uma plataforma que oferece sessões de terapia online com especialistas de diversos backgrounds, como psicólogos, psicanalistas e terapeutas holísticos, acaba de levantar um aporte de R$16,5 milhões.

O aporte foi liderado pelo fundo português Indico Capital Partners e teve “participação de executivos brasileiros do setor de saúde”, disse a empresa, sem abrir nomes.

O fundo é o maior de Portugal e já tinha colocado R$ 2,5 milhões na startup há um ano.

No Brasil, o foco será a expansão da empresa no segmento corporativo, de forma a estabelecer a saúde emocional como um benefício para clientes e colaboradores.

A plataforma já é usada hoje por gestores de RH de mais de 100 empresas, incluindo Raizen, BB Seguridade, Natura e Elo.

Já em Lisboa, a startup irá focar em ampliar o hub de tecnologia. Para isso, a empresa prevê a abertura de vagas em posições relacionadas a área de desenvolvimento e produto.

A meta é impactar 1 milhão de pessoas em 2020 entre as operações no Brasil e em Portugal. Ao todo, 20 mil profissionais estão cadastrados na plataforma. A empresa já tem 400 funcionários.

“A crise do COVID-19 alterou drasticamente nossa rotina, o que vem ocasionando quadros de ansiedade, depressão, síndrome do pânico e outras doenças psicossomáticas. Nossa missão sempre foi democratizar a saúde emocional e, em um momento como este, de solitude e recessão econômica, reafirmamos nosso propósito”, afirma Rui Brandão, médico e CEO do Zenklub.

Brandão não está exagerando. Recentemente a ONU publicou um documento, alertando ser “provável um aumento a longo prazo no número e na gravidade dos problemas de saúde mental” devido ao coronavírus.

A pandemia, na visão da ONU, “possui potencial para [se tornar] uma grande crise de saúde mental”, assim como “uma crise de saúde física”.

Uma pesquisa do Instituto de Psicologia da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) feita para medir o impacto psicológico da quarentena mostrou que os casos de depressão praticamente dobraram entre os entrevistados, enquanto as ocorrências de ansiedade e estresse tiveram um aumento de 80%.

Fonte: baguete.com

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
NENHUM COMENTÁRIO

ESCREVA UM COMENTÁRIO