Inovação e Abertura Social

Um estudo conjunto da London Business School  e do Georgia Institute of Technology americano, aponta que profissionais que queiram se cercar de inovação não devem apenas se limitar a pensar em ambientes corporativos propícios à geração de ideias. Devem, por outro lado, pressionar candidatos e governos para que adotem agendas progressistas nos costumes. Os autores da pesquisa analisaram bases de dados sobre patentes e propriedade intelectual nos Estados Unidos, entre 1994 e 2006, período em que seis estados e o distrito de Columbia legalizaram o casamento homoafetivo, 11 permitiram o uso medicinal da maconha e 34 restringiram o acesso ao aborto, legalizado desde os anos 70. O resultado da pesquisa aponta que nos locais que legalizaram a maconha (uma medida liberal) o número de patentes requeridas aumentou 7% e onde se autorizou o casamento entre pessoas do mesmo sexo (outra medida liberal) o aumento foi de 6%. No outro sentido, nos estados em que o aborto foi restringido (uma medida conservadora), o número de patentes caiu 1%. O nome do estudo é High on Creativity, datado de janeiro de 2018.

Fabricio Scalzilli
Sócio da Nello Investimentos

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
NENHUM COMENTÁRIO

ESCREVA UM COMENTÁRIO