Fundo que comprou Walmart deve papar empresa com origem no RS

Está grande o apetite da Advent, fundo de private equity (compra de fatias de empresas). Depois da transação que deu à gestora o controle das operações do Walmart no Brasil, agora o negócio envolve outra empresa com raízes no Rio Grande do Sul, a Sapore, fornecedora de refeições coletivas com grandes clientes no Estado. Atualmente, a Sapore pertence a Daniel Mendez, uruguaio que passou dos 11 aos 24 anos no Rio Grande do Sul e conheceu o negócio ao se associar à extinta Puras, de Hermes Gazzola.

Conforme o jornal Folha de S. Paulo, a International Meal Company (IMC), dona das redes Viena e Frango Assado, teria acertado uma aliança com a Sapore, responsável por parte do serviço de alimentação na Copa do Mundo de 2014 no Brasil. O jornal afirma que já haveria um acordo, depois de negociações que levaram seis meses. Os termos preveem que a IMC, uma empresa que consta no portfólio do Advent no Brasil, teria 65% da empresa resultante da união, e a Sapore, 35%.

O mercado levou a informação do acordo muito a sério: as ações da IMC na bolsa subiram mais de 10% na manhã desta quarta-feira (13), o que fez os papéis entrarem em leilão – mecanismo usado quando há fortes oscilações nos preços. Ao responder consulta da B3, atual nome da bolsa de valores, a IMC confirmou que negocia com a Sapore, mas ainda não fechou negócio.

A IMC foi criada pelo Advent, de origem americana, em 2006, época da compra do Grupo La Mansión, operador de restaurantes no México. No mesmo ano, o IMC Group começou a operar serviços de alimentação em aeroportos da República Dominicana. No Brasil, o IMC comprou as redes Viena e Frango Assado em 2008. Em 2013, incorporou o operador Darden Restaurants, que tem exclusividade das marcas Red Lobster e Olive Garden no Brasil – duas bandeiras que costumam aparecer em aeroportos.

Fonte: GaúchaZH

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
NENHUM COMENTÁRIO

ESCREVA UM COMENTÁRIO