Estrangeiros fizeram 90 compras de empresas brasileiras

Entre janeiro e março deste ano foram registrados 90 negócios de empresas estrangeiras adquirindo companhias estabelecidas no Brasil, de acordo com levantamento da KMPG. O número geral de fusões e aquisições cresceu 15% no Brasil no primeiro trimestre deste ano sobre iguais meses de 2017, e o tipo de transação citado acima foi o segundo mais realizado no período.

De acordo com a consultoria, o número de fusões e aquisições foi o melhor das duas últimas duas décadas para um primeiro trimestre. Foram fechados 234 negócios entre janeiro e março de 2018.

Sobre o último trimestre do ano passado houve pequena redução, já que foram registradas 246 transações de outubro e dezembro. “O último trimestre havia sido o melhor observado desde o início de nossa pesquisa, o que significa dizer que o primeiro trimestre deste ano foi bastante animador”, disse o sócio da KPMG, Luis Motta.

A maior parte dos negócios realizados – 109 – foi de empresas brasileiras comprando brasileiras. O terceiro tipo de operação mais realizada foi estrangeiro adquirindo, de estrangeiro, empresas estabelecidas no Brasil – 14 negócios.

Foram registrados oito negócios nos quais empresa brasileira adquiriu, de estrangeiros, companhia no exterior, e outros oito nos quais empresa brasileira comprou, de estrangeiro, companhia no Brasil. Ainda houveram cinco negócios em que empresa estrangeira adquiriu, de brasileiros, negócio no exterior.

Os destaques do trimestre nos negócios foram as empresas de internet, que fizeram 38 negócios, seguidas por tecnologia da informação, com 26, e de companhias de óleo e gás (foto acima), com 24 fusões e aquisições.

“O setor de petróleo e gás foi o que puxou alta o número de transações este ano em relação a 2017. Foram negócios fechados nos leilões da indústria que o governo realizou recentemente. Além disso, a pesquisa mostrou que o mercado interno permaneceu aquecido e liderou o tipo de transações nos últimos três meses”, disse Motta.

Fonte: Anba

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
NENHUM COMENTÁRIO

ESCREVA UM COMENTÁRIO