Empresa que tem 0,1% de parque eólico negocia com fundos para obter controle

A expectativa da Epcor Energia, que tem 0,1% do Complexo Eólico Povo Novo, espera concluir suas negociações com a CEEE até o final de abril. A empresa, responsável pela elaboração do projeto do parque, tem uma ínfima porção do capital total mas indicou à estatal de energia que quer exercer seu direito de preferência para a compra do controle, como prevê o acordo de acionistas.

Nilo Quaresma Neto, um dos diretores da Epcor, estima que a CEEE-GT, braço responsável pela geração de energia, já teria investido cerca de R$ 120 milhões na execução das fundações, na compra das torres e na encomenda de aerogeradores. Mas repete a avaliação do pai, Nilo Quaresma Jr., ex-diretor de Transmissão da CEEE, de que a estatal, apesar das dificuldades financeiras, não tem como recuperar esse valor por meio da venda do projeto:

– Esses valores não condizem mais com a realidade. Houve perda de atratividade do projeto.

Conforme o empreendedor, já existem negociações com a CEEE para aquisição de parte dos 99,9% que a estatal detém no projeto. Reitera a informação de que a EpCor tem parceria com fundos de investimento para bancar a compra, mas diz que os nomes ainda têm de ser mantidos em sigilo. Sobre o valor da oferta que faria pelo negócio, também diz não poder informar, por questões estratégicas. Quaresma Neto detalha que a EpCor quer que a CEEE permaneça como sócia minoritária, ao menos para dar manutenção às subestações que receberão a energia a ser gerada no parque.

O prazo para entrada em operação do complexo eólico era janeiro de 2016. Conforme o empreendedor, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) já autorizou três prorrogações. A CEEE já deixou expirar a licença para construir parte do complexo – justamente o que se chamava Curupira. Do projeto original de 52 megawatts (MW), restaram 29,4 MW.

Fonte: Gaúcha ZH

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
NENHUM COMENTÁRIO

ESCREVA UM COMENTÁRIO