Crise estraga o mercado: Não em Fusões e Aquisições!

A crise política-institucional que atingiu o país naturalmente bagunçou o cenário econômico, criando dúvidas no mercado, principalmente no que tange a decisões de investimentos. O Brasil continua sendo um grande mercado consumidor e com potencial no futuro, mas com problemas estruturais incríveis.

Neste cenário é natural que empresários favoráveis a operações de venda de suas empresas acreditem que devem recuar, frente as incertezas futuras. Afirmo, no entanto, que o mercado de M&A (fusões e aquisições) funciona muito bem em momentos de pujança da economia e bem na crise; ou seja, mesmo em crise e em um contexto de incertezas há investidores dispostos a assumir riscos e, na outra ponta , empresários acelerando seus desinvestimentos.

Mesmo em cenários de dificuldade devemos manter a disciplina do processo de venda. Construir uma tese de venda clara e atraente, passando por um laudo de avaliação técnico; pela busca por investidores financeiros e/ou estratégicos que realmente acreditem no negócio e por uma análise jurídica profunda que diluía riscos futuros.

Sempre digo que uma operação de M&A de sucesso só ocorre quando o empresário, depois de dois anos de assinar o contrato e receber o cheque, olha para traz e diz: eu fiz um bom negócio e durmo tranquilo! Fusões e aquisições é uma jornada não um mero ato de compra e venda.

Fabricio Scalzilli- Sócio da Nello Investimentos.

 

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
NENHUM COMENTÁRIO

ESCREVA UM COMENTÁRIO