Compra de controle e TI balizam Fusões e Aquisições

No ano de 2017 foram registrados 643 negócios de fusões e aquisições no Brasil, um aumento de 8% em relação a 2016, com 597 operações, segundo pesquisa da consultoria PwC. As aquisições de controle majoritário foram a modalidade com maior volume de negociações, com 385 transações – alta de 9% ante 2016.

No setor de Tecnologia da Informação (TI), que tradicionalmente concentra o maior número de operações, foram fechados 132 negócios, um crescimento de 27% em relação a 2016. Este setor respondeu por 21% do total de fusões e aquisições registradas pela PwC. Das 643 transações anunciadas no ano passado, 216 tiveram seu valor divulgado, somando US$ 48,9 bilhões. Em 2016, o valor total foi de US$ 37,65 bilhões. Apenas no mês de dezembro, houve aumento de 24% no volume de transações, para 68 – maior patamar desde junho de 2015. Foi o melhor dezembro desde 2014.

Considerando todos os setores, a maior transação foi a compra da Eldorado Brasil Celulose pela CA Investment Brazil, por US$ 4,77 bilhões, seguida da aquisição da CPFL Energia pela State Grid International Development, por US$ 4,5 bilhões. A pesquisa da PwC também considera a compra do Campo Roncador, da Petrobras, pela americana Statoil, por US$ 2,9 bilhões, e da Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA) pela Ternium, por US$ 1,58 bilhão.

A região Sudeste teve a preferência dos investidores, com 440 transações. Em 2016, foram registradas 380 operações nessa região. Fora do Brasil, as transações representaram 7% do total de fusões e aquisições concluídas em 2017, com 46 negócios. Em relação a 2015, quando foram registradas 742 transações, o total de negócios fechados no ano passado mostra queda de 13%.

Fonte: Valor

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
NENHUM COMENTÁRIO

ESCREVA UM COMENTÁRIO