Com novo aporte, Descomplica prepara aquisições

O site de aulas on-line Descomplica recebeu um novo aporte de investidores, de R$ 54 milhões, em sua quarta rodada desde que começou a funcionar, em 2012. Com os recursos, a empresa planeja expandir suas áreas de atuação e fazer quatro aquisições ao longo de 2018.

A primeira compra será divulgada nos próximos dias, afirma o diretor-presidente e fundador do Descomplica, Marco Fisbhen. “O objetivo é construir uma cadência de uma aquisição a cada trimestre. Já temos o mercado e as aquisições mapeados.”

Por ser pioneiro no setor, o executivo diz entender que cabe ao Descomplica liderar a consolidação das empresas de educação no ambiente digital. Em foco, afirma, estão empresas de tecnologia e de produção de conteúdo. “Há várias [empresas de conteúdo] que não conseguem crescer com a visibilidade e distribuição que a Descomplica tem”, afirma. Também há interesse em são sites ou plataformas com bastante audiência entre o público e que tenham atuação em outras áreas.

No fim de 2016, a empresa fez sua primeira aquisição, da Master Júris, que produz conteúdo de cursos on-line preparatórios para concursos públicos. “Deu muito certo e fizemos uma expansão de cursos para o exame da OAB [Ordem dos Advogados do Brasil]”, afirma o fundador.

Com o aporte, o Descomplica também pretende começar a atuar em novas áreas. Além dos cursos voltados para vestibular, preparação para concursos públicos e exame da OAB, o Descomplica vai passar a oferecer cursos voltados ao reforço escolar da educação básica e ensino superior. A empresa também planeja atuar na pós-graduação digital, em áreas como pedagogia, administração e direito.

“Temos parcerias com instituições de ensino superior que nos permitem lançar isso no curto prazo. Seremos o braço de educação digital de ‘pós’ já existentes”, diz o fundador do Descomplica, que atuou por 15 anos como professor de física, antes de lançar a plataforma. O site recebe cerca de 5 milhões de visitantes únicos por mês – por esse critério os vários acessos do mesmo usuário são contados uma única vez – e os planos de assinatura variam de acordo com a categoria, de R$ 19 a R$ 199 ao mês.

Com a nova rodada, o total captado pela startup desde 2012 chega a quase R$ 100 milhões. As rodadas anteriores ocorreram em 2012, 2013 e 2015. O aporte atual – equivalente a US$ 17 milhões – foi liderada pelo fundo americano Invus Opportunities, que alocou US$ 15 milhões. Os outros US$ 2 milhões foram divididos entre os atuais sócios Amadeus Capital Partner, Grupo Valor Capital e Social Capital Partnership.

O aporte recente – que é o maior já recebido pela empresa – será suficiente para sustentar o ciclo de expansão de 2018 e 2019, diz Fisbhen. Segundo o empresário, a previsão é dobrar o número de funcionários em dois anos, para 400 pessoas.

Fonte: Valor

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
NENHUM COMENTÁRIO

ESCREVA UM COMENTÁRIO