Cai o número de títulos do agronegócio

Emissão de títulos do agronegócio perde fôlego. Com juros mais baixos, o volume de CRA caiu 54% no primeiro trimestre do ano, atingindo o valor de R$ 611 milhões, segundo dados da Anbima. Com a Selic em baixa, há natural migração de investidores em busca de ativos mais rentáveis. As emissões de CRA ainda são muito concentradas em emissores com rating elevado, os quais evitam pagar prêmio elevado para fazer captação, reduzindo, assim, o apelo pelo produto. Nos anos de 2015 e 2016, as emissões dobravam ano a ano.  Guilherme Maranhão, executivo responsável por operações de renda fixa do Itaú BBA, ressalta que o mercado já tem visto mudanças em termos de preço, o que é possível confirmar em operações recentes. No primeiro semestre do ano passado, a empresa de logística VLI, avaliada com nota “AA+”, levantou recursos pagando 95% do CDI. Neste ano, São Martinho emitiu uma CRA com uma taxa 99% do CDI, mesmo apresentando uma nota de crédito melhor: “AAA”.

Editorial Nello Investimentos

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
NENHUM COMENTÁRIO

ESCREVA UM COMENTÁRIO