Cade permite que dona do Zoom compre o Buscapé

Nesta sexta-feira (16), o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) autorizou que o Grupo Mosaico, responsável pela criação do comparador de preços Zoom, adquirisse seu principal rival, o Buscapé (também um comparador de preços), que pertence à empresa sul-africana Naspers. O valor do acordo não foi divulgado. Vale lembrar, no entanto, que em 2015 a Naspers já havia tentado vender o Buscapé, mas as ofertas acabaram ficando abaixo dos US$ 342 milhões (R$ 1,3 bilhões) que a empresa pagou pela aquisição.

O acordo feito entre o Grupo Mosaico e o Cade teve início em maio deste ano, quando foi anunciado pela primeira vez. Além da aquisição do Buscapé, há outras negociações envolvidas, como a aquisição total da GWHC, empresa responsável por controlar o Modait, um portal de moda e beleza. Uma pequena participação na Innoventures, que opera o site Cuponeria e o Compara Online, também faz parte do acordo em questão.

Enquanto o Buscapé é um site voltado a serviços gratuitos de busca de produtos e pesquisa de preços, o Zoom exerce a mesma função. Basicamente, o usuário usa a plataforma para pesquisar um determinado produto e ver em qual site está mais barato.

O parecer do Cade frente a essa aquisição é o seguinte: “a operação permitirá a expansão de seus negócios junto aos varejistas anunciantes e ao público em geral”. A principal proposta do Cade, vinculada ao Ministério da Justiça, com sede e foro no Distrito Federal, é zelar pela Lei nº 12.529/2011, apelidada de Lei da Livre Concorrência, que defende os consumidores e repressão ao abuso do poder econômico. Em outras palavras, cabe ao Cade autorizar ou não que empresas comprem suas concorrências, para que elas não monopolizem um mercado.

Fonte: canaltech

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
NENHUM COMENTÁRIO

ESCREVA UM COMENTÁRIO