Bancos médios nos EUA são alvos de consolidação

Enquanto a maioria dos setores da economia viram grandes transações de fusões e aquisições ocorrerem, os bancos praticamente ficaram de fora dessa realidade nos EUA, sendo as atividades de fusões e aquisições entre os bancos pequenos e médios foi ainda menor. No último dia 21 de maio, no entanto, quando o Fifth Third Bancorp, de Cincinatti, anunciou a oferta de US$ 4,7 bilhões pelo MB Financial, de Chicago, o cenário mudou e fez com que as ações de outros bancos de Chicago subissem. Taxas de juros mais altas e impostos menores elevaram os lucros dos bancos e criaram um ambiente melhor para operações de M&A. Dados da Federal Deposit Insurance Corp, agência do governo dos EUA que garante os depósitos bancários, mostraram que o lucro líquido dos bancos no primeiro trimestre de 2018 subiu 27% em relação ao mesmo período de 2017, atingindo o valor recorde de R$ 56 bilhões. O Federal Reserve facilitou ainda a fusão dos bancos ao elevar, de US$ 25 bilhões para US$ 100 bilhões, o limite de ativos combinados que exige investigações reguladoras mais profundas.

Editorial Nello Investimentos

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
NENHUM COMENTÁRIO

ESCREVA UM COMENTÁRIO