Bancos médios e digitais têm mais rentabilidade

Os bancos médios brasileiros podem passar por uma nova rodada de consolidação, segundo estudos da consultoria Roland Berger. Custos altos e rentabilidade em queda colocam em cheque o atual modelo. Para sobreviverem, as instituições de médio porte devem acelerar a cultura e serviços digitais, além de buscarem por especializações, atuando em segmentos específicos de mercado. Com a crise econômica, esses bancos, para se manterem competitivos, tiveram de aceitar operações de maior risco, para bancar um funding mais caro em um cenário agravado pela inadimplência. Em relação aos bancos de capital aberto que divulgaram os seus dados de 2017 – ABC Brasil, Banrisul, Banco Pan, Daycoval, Paraná Banco e Pipe –, já há sinais de recuperação.

Editorial Nello Investimentos

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
NENHUM COMENTÁRIO

ESCREVA UM COMENTÁRIO