Atividade das indústrias volta a crescer no Rio Grande do Sul

O Índice de Desempenho Industrial (IDI-RS), calculado pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), registrou em dezembro a maior expansão no comparativo mensal de todo o ano passado: 2,9%, descontados os efeitos sazonais. Duas altas consecutivas _ em novembro havia alcançado 0,9%  não ocorriam desde o final de 2016, o que levou o índice de dezembro ao maior nível desde setembro de 2015. O resultado contribuiu para, depois de três anos, o indicador voltar ao patamar positivo e fechar 2017 em alta de 0,4%.

Presidente da Fiergs, Gilberto Porcello Petry alerta que, apesar do desempenho de dezembro e novembro, o processo de recuperação é longo:

— A indústria gaúcha deixou para trás a mais longa recessão já registrada. Mas a retomada da atividade ainda é lenta e gradual entre os setores. Após afundarmos mais de 18% em três anos, encerramos 2017 com uma expansão modesta, ou seja, devolvemos apenas uma ínfima parte das perdas recentes.

Apesar de o IDI-RS ter mostrado, na média, forte crescimento na passagem mensal, dois dos seis componentes caíram: faturamento real (-0,6%) e massa salarial real (-0,7%). As compras industriais, com elevação de 7%, foram o grande destaque a impulsionar a alta expressiva do índice.

— As perspectivas para 2018 sinalizam para aceleração da atividade industrial gaúcha. Todavia, a manutenção desse cenário positivo para além do presente ano depende de medidas que garantam o equilíbrio macroeconômico, sobretudo no que tange às contas públicas, e que reduzam os custos de produção — diz Petry.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) também divulgou ontem dados sobre o desempenho industrial regional em 2017. As fábricas gaúchas aumentaram a produção em 0,1% _ bastante abaixo da média nacional, de 2,5% em comparação a 2016. O desempenho do Rio Grande do Sul foi o quarto pior dos 15 resultados apresentados pela instituição.

Em dezembro, o IBGE apontou aumento de 6,8% na produção industrial do Estado, o melhor resultado entre os 14 locais pesquisados (Mato Grosso não teve dados computados). A média nacional no mês ficou em 2,8%.

Fonte: Gaúcha ZH

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
NENHUM COMENTÁRIO

ESCREVA UM COMENTÁRIO