Aquisições e novos clientes elevam receita líquida da Linx a 18,1%

Destaque em software de gestão para o varejo, a brasileira Linx fechou o primeiro trimestre de 2018 com receita operacional bruta de R$ 181,9 milhões. O período foi marcado pelas aquisições da ITEC e da Único Sistemas, além da conquista de clientes como Super Pizza Pan, Taco Bell e Ecoville. Apesar do IGPM acumulado próximo de zero nos últimos 12 meses, a receita operacional líquida da Companhia foi de R$ 158,4 milhões, atingindo um crescimento de 18,1% comparado ao primeiro trimestre do ano passado.

A receita operacional bruta é fruto da combinação da receita recorrente e de serviços. No 1T18, a receita recorrente atingiu R$ 154,5 milhões, com crescimento de 19,4% sobre o 1T17, e equivalente a 85% da receita bruta. O EBITDA ajustado atingiu R$ 39,9 milhões no 1T18, um aumento de 18,8% em comparação aos R$ 33,6 milhões do 1T17. A margem EBITDA ajustada do 1T18 foi de 25,2%. O lucro líquido no trimestre foi de R$ 26,5 milhões no 1T18.

As iniciativas de SaaS (Software as a Service) da companhia seguem como o principal motor de crescimento orgânico, com destaque para fintech (meios de pagamento) e NFC-e (cupom fiscal eletrônico) que continuam com relevantes níveis de adoção.

Também contribuiu para esse crescimento a solução de OMS (Order Management System), iniciativa relacionada ao Omnichannel, que já está em operação em dois importantes varejistas nacionais e que foi contratada recentemente por outros dois relevantes varejistas também da vertical de shopping.

Aquisição da Único

No último dia 3 de abril, a Linx anunciou a aquisição da Único, que opera com ferramentas multicanais de gestão de promoções e fidelidade totalmente baseadas em nuvem que reforçam as ofertas de CRM e engajamento da Companhia. O faturamento bruto da empresa estimado para 2018 é de R$ 7 milhões. Pela Único a Linx pagou o total de R$ 16 milhões à vista e, adicionalmente, sujeito ao atingimento de metas financeiras e operacionais para os anos de 2018 a 2020, poderá pagar o valor de até R$ 9 milhões.

A aquisição está alinhada com os objetivos estratégicos da companhia e consiste em um passo importante para o reforço da estratégia de cross selling. Neste caso, o racional é o aumento do portfólio de ofertas de CRM e engajamento que representam uma importante oportunidade de crescimento para a Linx.

Aquisição da Itec

No último dia 21 de março, a Linx anunciou a aquisição da Itec, que opera no desenvolvimento e comercialização de softwares de gestão e automação de farmácias, com foco em redes de médio e grande porte. O faturamento bruto da Itec nos últimos 12 meses totalizou R$10,5 milhões. Pela Itec, a Linx pagou o total de R$16,4 milhões à vista e, adicionalmente, sujeito ao atingimento de metas financeiras e operacionais para os anos de 2018 a 2020, poderá pagar o valor de até R$9,1 milhões.

Esta aquisição está alinhada com os objetivos estratégicos da companhia, reforçando seu portfólio de soluções. Além disso, a Linx visa expandir o mercado endereçável de sua oferta de inteligência do varejo para a indústria, cujo foco inicial é a vertical de farmácias.

Fonte: TI Inside

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
NENHUM COMENTÁRIO

ESCREVA UM COMENTÁRIO