Airbnb compra a HotelTonight antes de fazer oferta pública de ações

A Airbnb está comprando o site de reservas hoteleiras HotelTonight, em mais um esforço para ampliar seus negócios para além das locações de residências por prazos curtos. 

A HotelTonight, uma empresa de capital fechado, faz parcerias com hotéis para oferecer, com descontos, quartos não vendidos para viajantes de última hora. O negócio dará à Airbnb – mais conhecida como um mercado de locação de apartamentos, casas ou salas de imóveis privados – mais uma fonte de receitas e crescimento do número de clientes, no momento em que ela tentar se tornar uma prestadora de serviços completos de viagem. 

“Uma grande parte da construção de uma plataforma de viagens completa é atender todos os hóspedes, estejam eles planejando suas viagens com um ano ou um dia de antecedência”, diz Brian Chesky, presidente-executivo e cofundador da Airbnb. 

Os termos do negócio não foram revelados. A HotelTonight, de San Francisco, foi avaliada em US$ 463 milhões, em uma rodada de financiamento em 2017. Ela levantou cerca de US$ 127 milhões desde a sua fundação em 2010 (segundo a Crunchbase), junto a apoiadores como Accel, Battery Ventures, First Round Capital, Coatue Management e GGV Capital. 

A HotelTonight continuará sendo operada como uma marca separada, com seu próprio site na internet e aplicativo. Mas com o tempo seus quartos também aparecerão na plataforma do Airbnb. Os viajantes que procuram a Airbnb para reservas de última hora e em que não há acomodações disponíveis, poderão ser direcionados para a HotelTonight. 

A Airbnb, que foi avaliada em US$ 31 bilhões em sua mais recente rodada de captação de recursos, em 2017, está planejando fazer uma oferta pública inicial de ações (IPO) nos próximos dois anos. 

Com a HotelTonight sob seu “guarda-chuva”, ela terá mais clientes e estoque, atraindo investidores em busca de sinais de como a Airbnb continuará crescendo e contendo a concorrência de sites de viagens Priceline e sua controladora BookingHoldings e a Expedia, que estão entrando no segmentos de locação de residências. 

Nos últimos anos, a Airbnb acrescentou as locações premium e de luxo em sua plataforma, e tornou mais fácil para os hotéis pequenos e luxuosos a listagem de seus quartos no site da companhia. Com isso, ela quer chegar a mais de 1 milhão de hóspedes por ano até 2028. Ela tem mais de 6 milhões de listas de lugares para ficar, mas a maioria é formada por casas e salas particulares. 

A Airbnb disse que mais que dobrou o número de listagens em seu site para quartos de “hotéis butique” (pequenos e de luxo), “bed and breakfasts” (quarto de um anfitrião e café da manhã), “hostels” (pousadas) e “resorts” em 2018, embora não tenha fornecido o número dessas listagens. Os agendamentos de quartos de pequenos hotéis de luxo triplicaram em 2018 em relação a 2017. A empresa também está registrando uma demanda crescente por viagens de última hora: os agendamentos feitos no mesmo dia dobraram em relação a 2017.  

No mês passado, a Airbnb disse que foi lucrativa em 2018, numa base ajustada, pelo segundo ano consecutivo, mas não forneceu números. Até o fim do primeiro trimestre ela espera chegar a 500 milhões de hóspedes desde a sua fundação em 2008.

A Airbnb fez parcerias com empresas para fornecer agendamento de restaurantes, passeios e atividades monitoradas.

Fonte: Valor Econômico

Gostou? Compartilhe!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
NENHUM COMENTÁRIO

ESCREVA UM COMENTÁRIO